Golpes pelo celular: saiba como evitar fraudes e proteger os seus dados

Um estudo conduzido em 2020 pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) mostrou, em números, o que muitos já percebiam no dia a dia: os dispositivos digitais estão por todas as partes. A pesquisa contabilizou 424 milhões de aparelhos (computadores, notebooks, tablets e smartphones) em uso no território nacional. Se considerarmos apenas os smartphones, são 234 milhões, média de mais de um item por habitante.

 

Infelizmente, na mesma proporção, avançam os ataques, roubos de informações e fraudes digitais. No ano passado, o Brasil ficou em 5º lugar entre os países que mais sofreram com crimes virtuais. Para termos uma ideia, o número de ocorrências no primeiro trimestre de 2021 foi superior ao total registrado em 2020. A Norton, referência em segurança digital, estima que os ataques no ano passado tenham causado um prejuízo financeiro de 32 bilhões de reais para o país.

 

Para evitar que você seja uma vítima de crimes virtuais, preparamos uma lista com dicas valiosas. Por conta da maior utilização e “intimidade” que temos com os celulares, iremos recomendar ações com foco nestes dispositivos, que cada vez mais ocupam um lugar de destaque no nosso cotidiano.

 

1) Proteja-se contra ações de phishing

Entre os crimes virtuais mais comuns está o phishing, estratégia que induz o usuário a enviar os seus dados para os criminosos através de contatos falsos ou situações falsas. Neste tipo de fraude, se enquadram: golpes utilizando WhatsApp, em que criminosos se passam por outra pessoa e pedem quantias via Pix; contato com arquivos ou páginas falsas, que roubam dados sensíveis; vendas online em sites inseguros; e ligações falsas via telefone, nas quais os infratores fingem trabalhar em instituições financeiras.

 

É possível evitar que essas ações tenham êxito a partir das seguintes ações: evite clicar em links desconhecidos, principalmente quando forem enviados por mensagens instantâneas ou e-mails; não instale aplicativos desconhecidos ou duvidosos; e desconsidere SMS’s oferecendo prêmios ou contatos de supostos “funcionários do banco” por telefone. Em caso de dúvidas, também é válido entrar em contato com a sua instituição financeira para verificar se existe alguma pendência ou desconfiar dos amigos que pedem dinheiro nos meios digitais ,pois podem ter tido o acesso clonado.

 

2) Confirme se o boleto é verdadeiro

 

Com a facilidade e dinâmica das transações digitais, o golpe do boleto falso vem crescendo no país. A fraude não é nova, mas tem sido aprimorada nos últimos anos. Uma dica simples é conferir os últimos dígitos do código de barras, que obrigatoriamente devem corresponder ao valor a ser pago. O boleto será falso caso essa regra não seja seguida. Além disso, é possível

verificar se o código do banco emissor consta nos primeiros dígitos. A numeração correta de todas as instituições bancárias consta no site da FEBRABAN.

 

3) Utilize a autenticação em dois fatores nos aplicativos e cartão virtual em compras

 

Segurança nunca é demais. Por isso, ative a autenticação em dois fatores em aplicativos, redes sociais e e-mail, e busque utilizar senhas “fortes”, agregando símbolos e números sempre que possível. Além disso, para evitar clonagens de cartão, utilize uma opção temporária (conhecido como “virtual” em alguns bancos), funcionais apenas para uma única compra.

 

 

Esperamos que as nossas dicas tenham sido valiosas. Contate a equipe da CuboPay e venha somar os melhores resultados conosco! (:

Baixe o App

Baixe APP Cubopay no Google Play
Baixe APP Cubopay na Apple Store

Para Empresas

Para Empresas:
merchant@cubopay.net

Copyright ©2021 Todos Direitos Reservados | CuboPay.net
Brasil - Cubotech Tecnologia Ltda - Av Paulista 37 cj 41, Bela Vista - SP